Deus ainda Fala

Deus incumbira Moisés de liderar a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito, mas o alertou de que endureceria o coração de Faraó quando ele o procurasse. Foram muitas as idas e vindas à presença de Faraó, cujo coração continuava irredutível. Nesse ínterim Moisés queria oferecer sacrifícios a Deus e pediu permissão a Faraó que, então, começou a querer barganhar com Moisés, num primeiro momento ele e os homens poderiam ir, mas deixariam as mulheres, crianças e o rebanho. E assim as propostas foram acontecendo, e Moisés continuou recusando, pois ele sabia que a fé e a obediência são princípios inegociáveis. Ao final, depois das dez pragas, que culminou com a morte de todos os primogênitos do Egito – de homens e animais -, Faraó liberou o povo; porém, arrependido, ele e todo seu poderoso exército perseguiram-nos, até que se afogaram no mar – o mesmo que Deus abrira sobrenaturalmente para os israelitas passarem a pés enxutos. E é somente quando não negociamos nossa obediência aos princípios de Deus que podemos, como Moisés, experimentar a vitória sobrenatural sobre nossos inimigos, e que nos levará a declarar o mesmo cântico que ele: “O Senhor é a minha força, e o meu cântico; ele me foi por salvação; este é o meu Deus”! Ex. 15:2a.

Beijos e bênçãos

Eliane Malpighi

Deixe sua marca aqui no OMUNDODALI.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s