Deus ainda fala por Eliane Malpighi

Deus permitiu que Jó – considerado um homem reto, íntegro e justo (1:1) – passasse por muitas aflições: perdeu seus filhos, seus bens e sua saúde. Mas em todo o livro que leva o seu nome, em nenhum dos quarenta e dois capítulos você vê Jó murmurando, maldizendo sua sorte ou se indignando contra a permissão de Deus. A cada capítulo percebemos um homem se deixando tratar, permitindo que o Espírito de Deus mostrasse aquilo que precisava ser lançado fora da sua vida, a fim de que o novo de Deus pudesse chegar. E porque ele compreendia essa realidade, pôde afirmar: “Sei que podes fazer todas as coisas; nenhum dos teus planos pode ser frustrado” (Jó 42:2) . E porque o seu coração estava em Deus e não naquilo que ele possuía o encerramento do livro é mais extraordinário que qualquer filme: “O Senhor abençoou o final da vida de Jó mais do que o início. Ele teve catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de boi e mil jumentos. Também teve ainda sete filhos e três filhas. (…) Em parte alguma daquela terra havia mulheres tão bonitas como as filhas de Jó, e seu pai lhes deu herança junto com os seus irmãos. Depois disso Jó viveu cento e quarenta anos; viu seus filhos e os descendentes deles até a quarta geração. E então morreu, em idade muito avançada” (Jó 42:12,13,15-17). Se em Deus não há sombra de variação ou mudança, por que achar que com conosco será diferente?

Beijos e bênçãos

Eliane Malpighi

Deixe sua marca aqui no OMUNDODALI.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s